Série Atypical: resenha crítica

Rafael Libman está sempre em busca de séries pelas plataformas de streaming e conta que uma das que mais o entreteram foi a história de Atypical, veja a crítica de rafael Libman a seguir:

A série mostra o cotidiano de Sam, um rapaz de 18 anos com autismo, diagnosticado desde criança e com um fascínio por  pinguins. Rafael Libman revela que, por mais que a série seja centrada em Sam, ela explora a vida de seus familiares, o universo que Sam está inserido.

A primeira temporada mostra a dificuldade de Sam para se relacionar, já que um dos maiores desafios do espectro é a interação social. A partir daí, acompanhamos o protagonista em busca de uma namorada. Rafael Libman conta que Elsa Gardner, mãe de Sam, não recebe essa ideia de maneira positiva, já que quer protegê-lo o máximo possível do mundo e então o enredo começa a apresentar uma carga muito maior. 

Rafael Libman conta que a proposta da representatividade é muito bem abordada, além de explorar o drama familiar e (em alguns momentos), trazer um humor leve. 

Os personagens são bem construídos, trazendo um contexto real e, além disso, Rafael Libman revela que os personagens secundários (como por exemplo o melhor e único amigo de Sam), são de extrema importância no rumo da história.

Rafael Libman conta que achou a série muito agradável e divertida. Aborda assuntos interessantes e é muito inovadora, trazendo reflexão de uma forma incrível e em poucos episódios. Vale a pena conferir.

A série atualmente conta com três temporadas e já está confirmada para a quarta (que será a última).

Ultimas Notícias

spot_img

Veja

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here